O Dia de Pentecostes

Texto Áureo: “E, cumprindo-se o dia de pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar.” At.2:1

      Pentecostes era uma festa que os judeus comemoravam cinquenta dias após a páscoa. Era um agradecimento a Deus pela colheita do ano inteiro e mesmo depois da diáspora os judeus vinham de todas as partes do mundo para participar das comemorações.

 

1. Qual o objetivo da realização da festa de pentecostes? Lv. 23:11,12

Era uma forma de demonstrar gratidão a Deus pelas bênçãos de obterem grandes colheitas. O primeiro feixe da colheita era amarrado e levado ao altar e o sacerdote movia aquele feixe perante o Senhor que abençoava e agraciava os que ofertavam.

 

2. Quando somente entraria em vigor a festa de pentecostes? Lv. 23:9,10

O pentecostes ou primícias entraria em vigor somente depois que o povo de Israel tomasse posse da terra prometida e, após a primeira colheita entregar um molho das primícias da sega ao sacerdote.

 

3. Quantos dias durava a festa, e qual era o ponto de partida? Lv. 23:15,16

A festa era contada a partir do sábado cerimonial da páscoa e tinha uma duração de sete semanas e mais um dia, fazendo assim um total de cinquenta dias. A própria palavra pentecostes significa quinquagésimo ou cinquenta.

O pentecostes de Atos dos apóstolos se tornou um símbolo das primícias dos novos batizados com Espírito Santo, o primeiro feixe tinha quase cento e vinte frutos selecionados por Deus.

4. Na festa de Atos “2” vieram judeus de quantas nações diferentes? At. 2:5,9-11

É importante observar que lá havia gente do mundo inteiro. Eram de 16 nações, mas todos que lá estavam, conforme diz no texto, eram judeus. Por isso, podemos concluir que eles se entendiam muito bem.

5. Além das línguas estranhas, que outro fenômeno ocorreu nesse dia? At. 2:4,7-8; I Co. 14:2,13

Nota: Houve também interpretação de línguas, pois Paulo afirma que as línguas estranhas não são entendidas por homem algum, a não ser que haja interpretação.

6. Qual a prova que temos que o povo lá presente era judeu e entendia a fala de Pedro? At. 2:5, 22, 29, 36, 37

No discurso de Pedro por diversas vezes ele se referiu ao povo chamando-o de irmão, judeu ou israelita e no final o povo também se dirigiu aos discípulos falando: ... que faremos, varões irmãos? Querem prova maior do que esta? Vamos conferir os textos?

At. 2:5 – ...habitando judeus, varões religiosos de todas as nações...

At. 2:14 - ... e disse-lhes: Varões judeus e todos que habitais em Jerusalém...

At. 2:22 – Varões israelitas escutais estas palavras.

E no verso 23, Pedro declara que eles prenderam e crucificaram Jesus. Nós sabemos que foram os judeus que fizeram isso.

At. 2:29 – Varões irmãos seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi...

At. 2:36 – Saiba pois, com certeza toda a casa d’Israel que a esse Jesus a que vós crucificastes...

At. 2:37 - ...perguntaram a Pedro a aos demais apóstolos: Que faremos, varões irmãos?

Nota: Pedro fez o sermão em uma língua comum a todos os presentes, os teólogos afirmam que foi na língua principal da Palestina, a hebraica.

 

7. Quem crucificou e matou Jesus? Os judeus ou os estrangeiros? At. 2:22, 23, 36

Eles moravam em outros países, mas eram judeus. Veja como Pedro fala duro com eles em At. 2:23 e 36 – Vocês prenderam, crucificaram e mataram Jesus - e a Bíblia afirma que quem fez isso tudo foi o povo judeu.

 

Queridos irmãos israelita espirituais, não existem dom de línguas das nações e sim línguas do Espírito Santo que homem nenhum entende. Aceite esta verdade e seja feliz. Não podemos torcer aquilo que está claro nas escrituras sagradas.